sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

O vendedor de bananas





Numa manhã preguiçosa de segunda-feira, estacionou a bicicleta em frente à casa de cômodos.
Fazia menção em negociar os seus produtos. À porta do lugar, entreolhavam-se... Pairava um ar brejeiro e de extrema ingenuidade. Trazia a mercadoria na garupa de sua Barra Forte enferrujada, propositalmente, para evitar que a roubassem. Tinha negócios na travessa Pillar de Almeida, no Centro da cidade.

A contar pela pouca maquiagem estava de folga, seus olhos eram negros, sua pele lisa e suas pernas grossas. Um convite a passear por suas curvas, que não eram poucas. A curva principal era a de seu sorriso a iluminar os que passavam. Certo da impossibilidade de algo mais e inebriado com a cena que passava em câmara lenta, a contemplava calado, como quem ouvisse suas pedaladas e o som do vento, ao longo da estrada. Tomou coragem e apregoou:

– Bananas, senhora? Ela se aproximou macio, sorridente, como quem precisasse saciar uma necessidade primeira, sussurrou lento:
– Não como sem banana, viu? Pareceu-lhe uma obviedade vinda da pequena, par perfeito para aliviar as tensões da vida sofrível de vendedor de frutas.

Negociou e soltou a máxima. – O senhor já se deu conta, que ganha a vida “vendendo alegria às pessoas”. Vindo da beldade soou até como um reclame, uma espécie de slogan mútuo...

– Que isso, senhora! Sou disso, não!!!

À porta do cabaré, pronunciou a frase com uma prudência improvável, recato digno de uma virgem.
Entregou-lhe uma dúzia de bananas. Intrigado com a sabedoria da boneca, que via algo mais em suas frutas, pedalou sua bike até a quitanda próxima.

Com um sorriso no rosto, se deu conta de que vendia alegria às mulheres do bairro.

Allyson Veras

2 comentários:

  1. Parceiro,sem comentários!
    Na minha cabela,o bairro é o Sá Viana e o rapaz da bike passa tranquilamente na frente do Bambu Bar,observado por 3 grandes amigos(um deles usa farda marrom e boina na cabeça)que comentam,com muito vinho São Braz na cabeça: esse aí faz a alegria dessa mulherada!

    hehehehehehehehe

    Bons tempos!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Li cuidadosamente,muito bom!!
    Leitura irresistível...
    Luz*

    ResponderExcluir

"Mais uma dose! É claro que eu tô afim!" Obrigado por visitar a bodega online. Abraços!