quarta-feira, 5 de março de 2008

Anonimato



Provinciano do Sul do mapa.
Ignorante atestado do Norte.
Burrice me falta, que pena!
Corpo de emoção ausente.
Arde pelo céu da boca
Palavras que podem dizer.
Verbetes de sentido ágrafo
Coisas distantes do ABC.
Se tenho voz e vez!
Súbita lucidez
Ilusão!
Sou cão sem dono e coleira.
Poder
Falar.
Querer
Gritar.
Pra quê?!
Ora bolas!
Carambolas inconformadas
Em quitanda sem freguês.
Leis para cumprir
Códigos obsoletos
Burrice me falta, que pena!
Ou aceitar, soluçar, chorar e gemer...
slz/ma, 30 setembro 99

Um comentário:

  1. Como fico feliz em poder ler suas obras."Poeta" não deixe este talento pousar.
    Deixe este talento voar....

    Com muito carinho e admiração.
    Bjs

    ResponderExcluir

"Mais uma dose! É claro que eu tô afim!" Obrigado por visitar a bodega online. Abraços!