terça-feira, 15 de abril de 2008

Pequena


Pequena
se falassem amor pouco saberias.
dirias ter amado, ser amado não existe.
desista!
se não agrada a idéia burra de que hoje é diferente e
que o sorriso da véspera é sempre meu, sempre pra mim.
culpa!
pecado de nivelar o nada, 
desculpa pra pecar nivelando por baixo.
se te servisse torradas
ou qualquer satisfação sacana
não cobraria taxas, licença
ou permissão.
dez por cento entrou em desuso,
e mesmo o amor, não corresponde
ao valor das trocas comerciais.
invadindo sem bater
pulando as janelas da casa pequena,
como os ventos da total entrega irei chegar.
tentativas de do mesmo modo atingir corações.
se ouvires minha voz
e o flamejar do mapa direi
que a vida seria mais alegria.
um "também sei"...
inesquecível e fugaz
saltaria dos teus olhos.
amanhã, hoje desavisado.
Slz, 2003

Um comentário:

  1. Mermão,essa foto só não diz mais que 1000 palavras porque é você que está escrevendo.
    Tenho dito!

    Abração,mano velhO!

    ResponderExcluir

"Mais uma dose! É claro que eu tô afim!" Obrigado por visitar a bodega online. Abraços!