terça-feira, 10 de março de 2009

Prelúdio para um bom ano


Prelúdio para um bom ano


Às vezes, maneiras inusitadas de enxergarmos a vida, se confundem com a maneira ideal de a fitarmos. Falo isso, como se a pessoa que fui ontem, pudesse colocar em mim algo de renovada esperança aos dias que se seguem. Acordei de um sonho. Entre mortos e feridos restou-me aos ouvidos a eloqüente indagação: quer que eu te chame de quê? Menino alegre de enorme pança?...

Trilhar caminhos antes percorridos me deram a impressão de estar terminantemente empenhado em saudar as sugestões dos deuses do acaso. Sua presença de enorme inspiração me seduziram desde o primeiro instante que a vi. Seu olhar fazia parte de uma seleta dúzia de olhares que se seguiriam à minha aprovação.

Parei em suas pernas que mesmo em sua saia rodada denunciavam a postura de mulher de simpatia astuta. Sua delgada cintura e sua delicada voz ao pronunciar meu nome selavam aquele encontro. Começo de muitos dons.

Um abraço apertado... Carícias de cumplicidade brejeira não mais passavam despercebidas. Seu olhar em direção ao meu entorpecia meus sentidos. Sua etiqueta à mesa me parecia familiar. Um convite. Luzes apagadas e uma projeção na tela. Dois corpos respeitosamente postos ao embate. Mas quem poderia resistir? Envolto a recomendações dei-lhe o primeiro beijo. Sua boca molhada parecia saber o que procurava.

Como se tivéssemos sido tocados por uma óbvia e ao mesmo tempo inesperada síndrome passional, nos demos as mãos e namoramos a luz do luar. Sentados à beira do caminho de incertezas e ao aconchego da novidade. Naquele momento desliguei todo pé atrás – e que olhar pra trás agora é só seis horas – minha desconfiança era estágio 2 numa escala de 0 a 5.

Era ela... Ah! Se era!... Sem dúvidas prelúdio para um bom ano. O inédito. O novo à minha porta como se tivesse sido caprichosamente entregue pelas mãos divinas do acaso. Coincidências falham... Se tiver escrito seu nome é simplesmente súbita Júlia ou qualquer resposta de vestibular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Mais uma dose! É claro que eu tô afim!" Obrigado por visitar a bodega online. Abraços!