terça-feira, 7 de abril de 2009

Antonio Vieira: o último bamba maranhense

Antônio (Luz) Vieira

Com muita tristeza, soube hoje pela manhã, do falecimento de seu Antônio Viera (1920-2009). Cantor maranhense a quem fui apresentado por meu avô em nossas andanças pelo Centro Histórico de São Luís.

Acometido por um AVC, o poeta fazia parte do bairro da Praia Grande.
Não raro, o encontrar na Casa das Tulhas proseando com a turma ou passando a vista num jornal no estacionamento do Odylo Costa Filho. Um jovem senhor, que carregava consigo a sabedoria dos bambas e uma certa aura de luz. Dono de uma boa malandragem, disfarçada em seu jeito simples e pausado de falar, era querido por todos.

Apesar de sua extensa carreira, seu primeiro disco só foi apresentado na década de 80. Suas canções permaneceram desconhecidas do grande público, até ser revisitado por Rita Ribeiro (o que lhe rendeu o Prêmio Sharp de melhor canção em 97) e Zeca Baleiro na década de 90. Seu Vieira faz parte de uma confraria de músicos a serem reverenciados, tal como o baiano Riachão, revisitado por Cássia Eller em 2001.

Comparada à sua obra, ouvi pouca coisa do poeta. São mais de 400 canções, entre boleros, valsas e sambas despretensiosos, que trazem à tona uma São Luís de antigamente. Mestre Vieira deixa saudades. Grande nome da música maranhense, de uma fase que se tem pouco registro e que precisamos resgatar com urgência.

Um brinde ao Mestre! Um brincante da boa música brasileira.

Com uma dose de gafieiras.com e do blog Pedro Sobrinho

P.S.: Dica da boa
:"O Samba é Bom", primeiro CD solo, gravado ao vivo no auge de seus 89 anos no Teatro Arthur Azevedo em São Luís-MA. Pra quem não conhece vai um aperitivo:

Tem Quem Queira

Composição: Antônio Vieira

Amigo,se andas triste
Vai para uma brincadeira
Se tu não quer
Tem quem queira (2x)
Se é por falta por de dinheiro
Te dou trabalho na feira
Se tu não quer
Tem quem queira (2x)

Se o teu caso é mulher
Tem a Maria Moreira
Se tu não quer
Tem quem queira (2x)
Ela gosta é de ti
E é uma mulata faceira
Se tu não quer
Tem quem queira(2x)

Se te dou esse conselho
É pra tu sair dessa asneira
Se tu não quer
Tem quem queira (2x)
O amor é muito bonito
E ele não tem pasmaceira
Se tu não quer
Tem quem queira (2x)

Portanto não bota fora
A tua alegria brejeira
Se tu não quer
Tem quem queira (2x)
Vai gozar a tua vida
Que ela é breve e passageira
Se tu não quer
Tem quem queira (...)

2 comentários:

  1. triste, muito triste...
    tu já tava no curso quando a gente fez o show dele no teatro de arena do CCH??

    ResponderExcluir
  2. ainda tava na escolinha, rs. lembraria fácil se já estivesse na UFMA

    ResponderExcluir

"Mais uma dose! É claro que eu tô afim!" Obrigado por visitar a bodega online. Abraços!